A Estrutura do Tarot

Embora até hoje a origem do Tarot seja incerta, ao longo dos anos esse instrumento manteve uma estrutura definida. Essa estrutura está relacionada não só ao seu número de cartas, mas também a forma como estas são organizadas e a simbologia utilizada no desenho das lâminas.

Crédito: http://argolance.free.fr/

O Tarot é composto por 22 Arcanos Maiores e 56 Arcanos menores. Os Arcanos Menores estão divididos em 4 naipes (ouros, copas, espadas, paus) e apresentam cartas do Ás ao 10 e mais quatro cartas da Corte (Pajem, Cavalheiro, Rainha, Rei).

A partir de 1909, com o Tarot de Rider Waite, os Arcanos Menores também passaram a ser ilustrados, com imagens que retratam as situações de forma visual, em vez de apenas o número de objetos do naipe correspondente.

6 de paus do Tarot de Marselha
6 de paus do Rider Waite

O Tarot de Rider Waite é o Tarot que me baseio para analisar todos os demais, em termos de clareza e emprego da simbologia. Esse Tarot seria perfeito, em minha opinião, se não fossem duas coisas:

1. A atribuição do número VIII a carta da Força e XI a Justiça, numa tentativa de associar os Arcanos aos signos do zodíaco;

2. A representação do Arcano VI, os Enamorados, como um casal – em vez da representação original, de um homem entre duas mulheres – que ao meu ver deturpa o significado essencial desse Arcano.

Ainda sonho com o Tarot perfeito – baseado na simbologia do Rider-Waite… porém com essas duas “falhas” corrigidas.

O Tarot pode ser lido como aconselhamento ou oráculo – tanto no nível mundano como espiritual. Ele comporta e integra essas duas funções em cada uma de suas cartas.

Para mais informações, aconselho a leitura do livro Tarô, Vida e Destino, de Nei Naiff. O livro é excelente sob todos os aspectos – generoso em informações, que são apresentadas de forma prática e organizada – e é sem dúvida um dos melhores livros já escritos sobre Tarot.

Assim, quando você estuda a respeito dessa estrutura, você poderá ler Tarot em qualquer baralho que respeite essa estrutura. Muitos baralhos que encontramos por aí que se entitulam Tarot disso, Tarot daquilo, na verdade não são Tarots, são baralhos. Esses baralhos podem conter significados divinatórios, espirituais, etc – mas se não possuirem a estrutura básica apresentada acima, não podem ser considerados Tarots.

Carta do "Mantegna Tarot" - um baralho que não contém 78 cartas, nem Arcanos menores - e sim trabalha com uma simbologia distinta. Não considero como Tarot, apesar do nome.

Na realidade, eu me questiono até que ponto muitos baralhos de 78 cartas que encontramos hoje em dia podem realmente ser considerados Tarots. Alguns não só re-interpretam as situações para criar sua forma própria de retratar os Arcanos – mas também omitem, distorcem e deformam informações simbólicas fundamentais que deveriam estar representadas na lâmina. Então, até que ponto um baralho assim pode ser chamado realmente Tarot? Sim, a pessoa pode estudar e decorar os significados do que está contido ali, mas as cartas estarão desprovidas do simbolismo universal.

Assim, o tarólogo que se utiliza também da sensibilidade e de sua conexão com o simbólico – além de seu conhecimento intelectual da carta – ao ler desenhos em uma lâmina que nada tem a ver com o simbolismo original do Arcano – pode-se considerar que essa pessoa está lendo Tarot?  A opção que a pessoa teria seria desconsiderar a informação visual e recorrer a memória e a intelectualidade apenas, abrindo mão da conexão intuitiva e simbólica.

Arcano IV - Vertigo Tarot. Você consegue reconhecer o Imperador neste desenho?

Não estou querendo dizer com isso que esses baralhos não funcionem, não possam ou não devam ser utilizados. Apenas questiono se isso pode ser considerada uma leitura de Tarot.

Além disso, o Tarot possui um simbolismo próprio, contido em seus próprios Arcanos. Questiono essa mania ocultista de associar o Tarot com outros sistemas simbólicos, como ele não bastasse por si só. Até porque se você estudar diversos baralhos, não encontrará um consenso a respeito de signos e planetas associados a cada carta, símbolos alquímicos e da cabala, etc. Tudo isso pode retratar a visão de quem criou o Tarot, mas dificilmente irá acrescentar na leitura (o que poderia ser dito, é dito através da simbologia do Arcano) e pode até levar a erros de interpretação.

Tarot de Crowley - na base, a letra hebraica e o planeta associados a esse Arcano, de acordo com o ocultista.

O ponto é que até podem existir correlações entre sistemas, mas elas não são obrigatórias – cada sistema basta por si só. O Tarot contém um universo simbólico riquíssimo em si mesmo,  não precisando de outras muletas para ser corretamente – e ricamente – interpretado.

Anúncios

5 comentários sobre “A Estrutura do Tarot

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s