Arcano II – A Sacerdotisa

Sacerdotisa - Rider Waite Tarot

Símbolos Essenciais

Figura feminina jovem sentada de frente em um trono entre duas colunas, com as pernas fechadas, mãos sobre o colo, segurando um livro ou pergaminho; ocasionalmente, chaves. As vestes denotam mistério e reserva, com a presença de um véu encobrindo-a ou estendido atrás de si, além da coroa sacerdotal em sua cabeça e, frequentemente, lua crescente sob os pés.

_____________________________________________________________

Significados

(Nei Naiff – Tarô, Vida e Destino)

Material: possibilidade, negociação passiva, escambo, contrato, burocracia, sem comunicação e nenhuma habilidade, serviçal, dependência de terceiros, reservado
Mental: reflexão excessiva, pesquisa, investigação, memorização, bom senso, segredos efêmeros, escapismo, ocultação do planejamento
Sentimental: pudor, virtude, fidelidade, inibição, dedicação, carência afetiva, ressentimento oculto e passageiro, supressão do desejo
Espiritual: serenidade, devoção, pureza, crença, filantropia, piedade, intuição, aceitação da fé.

Obs: No jogo, indica possibilidades, mas não resultados certos. A Sacerdotisa é passiva e meditativa demais e precisa empreender; ela oculta seus verdadeiros desejos e emoções através de um semblante impenetrável. “Tenta manter oculta eternamente sua vontade” – o que pode levar a desentendimentos nos relacionamentos ou afastá-la da realização de seus objetivos.

_____________________________________________________________

(Jana Riley – Tarô Dicionário & Compêndio – extract)

Cowie: (…) Uma hora para tomar uma decisão em direção à introspeção e ao encontro de seus sentimentos.

Crowley: A Lua. Gimel. Pureza é viver apenas para o Maior; e o Maior é Tudo; sejas tu como Artemis para Pan. Leia-te no Livro da Lei, e abra caminho através do véu da Virgem. Eakins — Ouvir e escutar a mensagem do próprio professor interno que o guia; sintonizar com a fé; atingir o conhecimento oculto ou secreto. Lembrar — reter a memória — o dom de saber o passado, presente e o futuro coletivo.

Fairfield: Consciência do eu maior — o eu que transpõe as realidades, existe em vários planos, e é parte da matéria constituinte do Universo. Uma necessidade de ignorar as distrações e limitações do mundo físico para sintonizar e comungar com o eu expandido. Você poderá parecer arrogante e afastado do mundo e dos outros.

Greer: Princípio do Julgamento Equilibrado por meio da Consciência Intuitiva. Conhecimento pessoal. Verdade interior. O Eu todo sapiente e interior. Intuição, auto-suficiência, autoconfiança, independência. O poder do mistério e da sabedoria feminina interna. Influência dos sonhos, ciclos e marés lunares.

Noble: Prestar atenção. O modo receptivo do arquetípico feminino da consciência — o conhecimento interno do coração. Um tempo em que a intuição funciona mais fortemente do que o intelecto e, portanto, um tempo para prestar muita atenção ao corpo e a seus ritmos naturais, para relaxar e prestar atenção à intuição.

Pollack: Uma sensação de mistério e escuridão. O sentimento de entender intuitivamente a resposta para um problema, embora talvez não conscientemente. Visões, ocultismo e poderes psíquicos. Ou passividade intempestiva, fraqueza e medo da vida.

Sharman-Burke: A Mãe Espiritual ou Celestial. Potencial ainda insatisfeito; sabedoria; segredos a serem revelados; estudos ocultos e esotéricos; e desenvolvimento dos poderes femininos de intuição e percepção natural.

Waite: Representa o Segundo Casamento do Príncipe que não é mais deste mundo; a Noiva espiritual do homem justo. Quando ele lê a Lei, ela fornece o sentido Divino. Segredos, mistério, o futuro ainda não revelado.

Walker: (Papisa) Associada a Santa Maria Madalena; Papa Joana (Joannes, A.D. 854); a Grande Shakti (Kali); a Sofia grega, a Grande Mãe original da Santa Trindade; e a terceira figura da Roda Tãntrica da Vida chamada Vijnana, a etapa do desenvolvimento da experiência consciente por meio do ensino.

Wanless: Lei da Sabedoria Inerente. Intuir a verdade que vem de dentro das profundezas do inconsciente coletivo universal e da própria herança genética. Os sonhos e as meditações trazidos à tona do subconsciente oculto, passado e futuro.

Wirth: A sacerdotisa do mistério que une a lógica rígida e a sensibilidade doce com relação ao discernimento da realidade, que se esconde por trás do véu, daquilo que é aparente aos nossos sentidos. Sabedoria, pensamento criativo, a segunda pessoa na Trindade, a esposa de Deus e a mãe de todas as coisas.

Riley: Ouvir Seu Eu Interior. Sabedoria. Receber o ensinamento ou a mensagem por meio de seus sentimentos, pressentimentos, instintos, ou intuição. Um tempo para ouvir e estar consciente dos sinais de seu subconsciente e dos sonhos noturnos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s