Despertando seu Animal de Poder

A seguir, uma vivência xamânica que pode guiá-lo ao seu animal de poder.  É importante ressaltar que geralmente essas vivências são mais seguras e efetivas quando realizadas em grupo, com pessoas que já tenham alguma prática em conduzir rituais ou no xamanismo. Não aconselho realizar a experiência sozinho, principalmente quem não tem nenhuma experiência. O ritual realizado em grupo e com pessoas experientes criam uma egrégora mais forte, que facilita e torna mais segura a experiência.

Se o seu animal não aparecer, não se preocupe. Talvez não fosse o tempo certo, ou você não tenha conseguido se entregar à vivência. Talvez você ainda não esteja preparado. Ansiedade e dúvida só tendem a afastar seu Animal, pois esses são estágios de desequilíbrio energético, portanto, não inicie o ritual se você está cético a respeito ou mesmo muito ansioso se vai dar certo ou não.

Também não adianta fazer a prática só por curiosidade, se você não estiver disposto a realizar um trabalho com essa energia. Isso é leviano e pode ser até mesmo prejudicial, pois você estará despertando uma energia que ficará sem canalização. Feitas essas considerações, segue um ritual para despertar o seu Animal de Poder.

Créditos da Imagem: http://www.cinderzelda.com/czpics/M01-Animal.jpg

O Ritual

Procure um lugar tranquilo e calmo, onde você se sinta confortável.
Prepare o ambiente com incenso, cristais e objetos que o ajudem a conectar-se com seu corpo astral (colar, espelho, taça, punhal, vela, tambor, chocalho, cajado, conforme suas preferências)
Aconselha-se o uso de um cd com música suave e sons da natureza, se você estiver realizando o ritual em um ambiente interno. Você poderá realizar a viagem astral sentado ou deitado, como preferir.

Iniciando o ritual

Faça a abertura dos portais conforme sua tradição, invocando os os animais ou elementais conforme sua preferência. Eu trabalho com as seguintes direções:

LESTE – ar – silfos
SUL – fogo – salamandras
OESTE – água – ondinas
NORTE – terra – gnomos
CENTRO – quinto elemento – nossos guias e protetores espirituais

Realizando a Viagem

Feito isso, já com o CD ligado, acomode-se em sua posição de preferência e relaxe todo o corpo, com respirações lentas e profundas. O toque do tambor, se possível, por quem estiver conduzindo o ritual, acrescenta um toque bastante intenso, que ajuda a conduzir a outra realidade.

Quando você se sentir bastante relaxado, imagine que está em uma floresta. Não tenha pressa, caminhe entre as árvores, analise os detalhes: tipo de vegetação, clima, se é dia ou noite… e continue caminhando até encontrar uma clareira. Nessa clareira você deve encontrar água (rio, riacho, lago, cachoeira). Examine também as condições gerais da paisagem, sempre sem pressa e sem tentar forçar nada de acordo com suas preferências. Se você encontrar algum animal por aqui, ele pode ser um aliado e desempenhar outras funções, mas ainda não é o seu Animal de Poder. Caminhando por esse local, você deve entrar em uma caverna. Dentro dessa caverna, comece a procurar por seu Animal de Poder. Peça que ele se apresente até você, procure-o, mas não force a situação tentando imaginar ou adivinhar um bicho. Se ele se apresentar, agradeça, aproveite para sentir sua energia, e peça por uma mensagem. Essa mensagem é geralmente dada de forma telepática, porém como muitas vezes temos dificuldades em lidar com esse tipo de comunicação, achamos que o animal está conversando verbalmente conosco. Feito isso, agradeça e peça para ele lhe confirmar, nos próximos sete dias se ele é realmente seu animal de poder. Despeça-se e saia da caverna, passe pela clareira com a água, volte pela floresta e desperte. O ritual não deve demorar mais do que 15 min, ida e volta.

Muitas vezes ficamos chocados ao descobrir o nosso Animal de Poder, pois pode tratar-se de um animal que nos causa desconforto, ou mesmo não gostamos. Isso ocorre porque, com frequência, reprimimos ou desaprovamos nosso lado instintivo, e ao vê-lo materializado em um animal, isso mexe com nossa sombra. Outras vezes, trata-se de um animal com o qual não nos identificamos particularmente, e em ainda outros casos, parece muito óbvio que aquele animal tenha se apresentado. Varia muito de pessoa para a pessoa.

Você começará a notar em si mesmo características do animal, não só no comportamento mas fisicamente também. Algum detalhe em suas feições, porte físico, estrutura, etc, acabam revelando sua semelhança ao seu Animal de Poder.

Durante a semana, o Animal deve dar pistas e apresentar-se novamente a você como confirmação. Ele pode vir em sonhos, imagens, e de formas bastante inusitadas: você pode encontrar com o animal em si, miniaturas, fotos em revistas, programas na televisão… enfim, a energia dará um jeito de se manifestar, sem que você precise procurar.

Boa sorte!

 

Anúncios

Animal de Poder

Apesar de não ter uma vivência regular nas práticas do xamanismo, um ritual com o qual me afino bastante é o do Animal do Poder. Essa prática mudou minha vida sob diversos aspectos e trouxe muito auto conhecimento de forma intuitiva e imediata. É realmente mágico, pois subitamente você passa a compreender certos padrões e características num átimo.

créditos da imagem: http://www.lacotasway.com


O que é o animal de poder?

O Animal de Poder é nossa forma animal instintiva. Ou seja: as características deste animal se afinam com nossas características mais imediatas e naturais, com nossas reações e com a forma como “caçamos” no mundo. Assim, após descobrirmos e conectarmos com nosso Animal de Poder, é importante que o estudemos – tanto seus significados energéticos e místicos como seus hábitos na natureza. Esses hábitos revelarão muito sobre sua própria essência. É importante observar, por exemplo – é um animal predador? Se sim, como ele ataca? Se não, como ele se defende? Vive em grupos ou isoladamente?  Quais são seus pontos fortes e fracos? Quais são seus hábitos? Essas são algumas perguntas que podem lhe ajudar a encontrar semelhanças entre o comportamento do animal e o seu comportamento.

Qual é meu Animal de Poder?

Para despertar seu Animal de Poder, é necessário realizar uma viagem xamânica, cujos passos publicarei em breve. É importante ressaltar que, na linha xamânica que sigo:

  • Cada pessoa só tem UM animal de poder, embora possa ter auxilio e acompanhamento de outros animais;
  • O Animal de Poder pode ser um mamífero, ave, réptil, peixe, anfíbio ou inseto;
  • Não são considerados animais de poder criaturas místicas (dragão, unicórnio, etc);
  • Não existe Animal de Poder “melhor” que o outro;
  • Não somos nós que escolhemos nosso Animal de Poder, ele nos escolhe. Portanto, no momento do ritual devemos deixar nosso ego e nossas preferências de lado, para que o verdadeiro animal possa se manifestar em vez de simplesmente um produto do nosso desejo ou imaginação.

Conforme Akaiê Sramana, “Uma vez que descobrimos nossos Animais Sagrados, devemos estabelecer um relacionamento com os mesmos. Devemos invocá-los, ao realizar nossas tarefas do dia a dia, visualizá-los freqüentemente perto e dentro de nós, e buscar aprender a desenvolver e manifestar suas características. Lembrando sempre que ao invocar o Animal Sagrado, […] , não invocamos algo que vem de fora, e sim a energia animal que está dentro de nós.”