Tarot e Erotismo

unnamed

Que tal utilizar o Tarot como inspiração erótica?

Confira meu artigo publicado na Revista Personare, onde você encontrará um slideshow ilustrativo com algumas dicas sobre o que cada um dos Arcanos Maiores pode sugerir dentro do universo da sexualidade.

Anúncios

Saiu na capa do MSN Brasil

Meu artigo publicado na Revista Personare – Como é sua vida em família, foi destaque ontem na capa do site do MSN Brasil. É o primeiro destaque a esquerda, com a chamada “Mapa Astral da Relação Pai e Filho”.


Mistérios, Arcanos, O Carro

Visconti Sforza

Na metade do ano passado, fui procurada por um amigo, Carlos Ferreira (que é, entre outras atividades, artista plástico); ele estava querendo reconectar-se com o Tarot e quiçá desenhar um baralho. Comecei então a publicar resenhas aqui no blog a respeito da simbologias dos Arcanos Maiores, apenas como guia, copiando informações de livros que considerava interessantes.

Como é comum acontecer, o projeto acabou ficando pelo Mago mesmo (as aspirações) – e eu segui publicando as resenhas no blog com certa regularidade, até chegar nos Enamorados. Cada vez que ia fazer a resenha do Carro, eu me sentia bloqueada, postergava, simplesmente não conseguia escrever.

Os dois últimos anos têm sido para mim anos de transição radical em minha vida, onde abandonei minha profissão de designer para trabalhar com coisas completamente distintas: atendimento com Tarot e Astrologia e a fotografia de felinos. Mas como na maioria das vezes os processos levam tempo, o período de transição quase nunca é tranquilo e suave. Eu estava acostumada às coisas acontecerem por si só, pois sempre trabalhei como funcionária, e quando me vi sozinha levou um certo tempo até eu compreender que a dinâmica era diferente. E assim, a Escolha já estava feita (os Enamorados) – mas faltava direção. E dinâmica de ação. Pensando em tudo isso, desde o início deste ano as coisas têm sido diferentes, e muita coisa tem acontecido e se desenvolvido. Ainda não cheguei lá, mas sinto que estou no caminho – e isso é incrivelmente importante.

Quase meio ano vivenciando o Arcano VII, e recebo um convite do Emanuel J Santos, do blog Conversas Cartomânticas, para participar de uma postagem coletiva sobre os Arcanos Maiores, onde cada autor escreveria sobre uma lâmina. Eu aceito na hora, peço a Imperatriz (Arcano com o qual tenho uma conexão muito forte), mas por um bug do Facebook, onde o convite foi feito, Emanuel não recebe meu e-mail. Um dos poucos Arcanos que “sobram” tinha sido o Carro. Percebi que era hora de encará-lo…

A vida funciona de maneiras incríveis, a sincronicidade é tudo. Meu texto sobre O Carro finalmente ficou pronto, e pode ser lido aqui. Não apenas uma cópia, ou uma resenha, mas um texto aprofundado em sua simbologia. Detalhe: no EXATO momento em que termino de escrever o texto, toca o interfone em meu apartamento. Carlos Ferreira resolveu fazer uma visitinha surpresa, o que absolutamente não é comum em nossas vidas atribuladas. Me deixa um livro em quadrinhos feito por ele, e mais o desenho que postei ontem aqui no blog. O ciclo precisava ser fechado para continuar se movimentando. Ouroboros, a serpente que morde a própria cauda, a eterna continuidade. Como a que tinha no desenho que ele intuitivamente fez ontem para mim, ainda sem saber do que tinha acontecido.

Ouroboros - detalhe no desenho