A Diferença entre Signos e Constelações

Pode ser vista na ilustração abaixo feita por mim (imagem original aqui)

diferença entre signos e constelações
diferença entre signos e constelações

Observação: a ilustração não mostra os graus dos signos em sua exatidão, apenas uma representação aproximada. Observe a posição das constelações (em branco) e dos signos (em azul).

Como expliquei anteriormente, o primeiro signo, Áries, começa a partir do ponto vernal (para o hemisfério norte) – que hoje se encontra na constelação de peixes. Observe também que as constelações não tem a mesma extensão, portanto nunca os signos coincidiram perfeitamente com elas.

Complementando o post anterior, acrescento que o fato dos signos terem todos 30 graus significa que eles tem a mesma duração. No caso do signo solar, que é o que todos conhecem como sendo seu signo, 1 grau equivale aproximadamente a 1 dia.

Uma curiosidade: devido a um fênomeno chamado precessão dos equinócios, o ponto vernal vai mudando de lugar com o passar dos milênios. Quando o ponto vernal estiver na constelação de Aquário > ou seja, quando os astrônomos da vida estiverem dizendo que a Astrologia está errada – “que se você é Ariano na verdade  seria Aquariano!”,  a humanidade terá chegado na tão famosa Era de Aquário.

Acrescento ainda os seguintes artigos que podem ajudar a compreender o que são signos e como eles funcionam:

Do meu Blog:

O que é um Mapa Astral? (explica o que são signos)
As Mudanças no Sistema Solar implicam em Mudanças no Mapa Astral?

Veja também:

Mais  informações sobre o que são signos (blog Gui Salviano)
Precessão dos Equinócios

Anúncios

Os Signos não Mudaram

De vez em quando a polêmica reacende: os signos do zodíaco estão errados, na verdade se você é de Áries seria de Peixes, existe um décimo terceiro signo chamado Ofiuco, etc etc etc.

Veja aqui a última manchete com a suposta “novidade”. E agora virou tese!

Bem, deixem-me reexplicar as coisas do ponto de vista da Astrologia Ocidental Trópica, que é a mais difundida por aqui. O que sempre me impressiona nessas notícias é a total ignorância dos astrônomos em entender do que se trata um SIGNO do ponto de vista da astrologia.

Para certa turma da Astronomia, com amor!
(mas se você não é astrônomo e quiser ler para entender, fique muito a vontade!)

Sim, queridos, nós sabemos o que é o fênomeno da precessão dos equinócios. E sim, nós também sabemos a cerca da existência Ofiuco. O que vocês não sabem, ou se sabem fazem questão de não divulgar, é que o Zodíaco utilizado na astrologia Ocidental é um zodíaco racional, baseado em áreas celestes e não nas constelações. OK, há 3.000 anos atrás havia uma certa relação entre o posicionamento das constelações e os nomes dos signos. Entretanto, se não fosse assim, como cada signo teria 30 graus, em vez de ter tamanhos variados, conforme as constelações? Hã?

Explico: o signo de Áries não é a constelação de Áries. Não é a luz das estrelas da constelação de Áries ou suas influências magnéticas que fazem a pessoa ser ariana. O que ocorre é o que signo de Áries corresponde aos primeiros 30 graus na eclíptica a partir do ponto Vernal (no hemisfério norte) ou Outonal (aqui no sul). Dessa forma, a simbologia atribuída a este signo nada mudou.

No caso da Astrologia Oriental / Védica, não tenho conhecimento, mas acredito que seus cálculos acompanhem a precessão. Porém, os significados atribuidos aos signos e posição solar são diferentes dos da Astrologia Ocidental.

Entenderam ou querem que eu desenhe? 🙂